Eu achei que seria o mais díficil e me enganei: Procurando emprego.

images

Bonjour, meu povo!

O post de hoje é para falar de um passado não tão distante assim.

Resolvi fazer um post separado para não ficar confuso com o Estágio Parte II (se não leu, clica aqui) e nem muito longo, mas a procura desenfreada por emprego começou nos meus últimos 2 meses de estágio . Mais precisamente, logo após a minha fase de vitimização por não ter sido aprovada no processo de seleção da Volvo pra trabalhar no departamento em que eu estagiava.

Verdade seja dita: superada a fase de vitimização minha produtividade caiu em 80%. Não por falta de trabalho, motivação ou vingancinha, mas porque resolvi focar meus esforços em conseguir um emprego.

Já que “daquele mato não ia sair cachorro”, eu teria então que procurar na floresta toda, o máximo possível. Sorte a minha que minha mesa era em um lugar privilegiado onde ninguém via o que eu estava fazendo… Logo, apliquei várias técnicas do livro “O gerente de projetos preguiçoso” e mandava cerca de 30/40 currículos por d-i-a.

Diquinha da Bia: O gerente de projetos preguiçoso – se você nunca leu, deveria!

Ele dá várias dicas excelentes de como otimizar seu tempo para ter mais tempo livre durante o trabalho e também como lidar com situações de stress e conflito. Achei bem interessante, apesar de focar na situação de um gerente projetos, os problemas à grosso modo é o mesmo em todas as áreas e dá pra adequar à sua situação.

Pra começar, eu e minha boca grande saí perguntando até pro porteiro como ele fez pra arrumar emprego. Ouvi todo tipo de sugestão e acho válido compartilhar algumas, porque apesar de não terem se aplicado à mim – ou por não ter dupla nacionalidade ou por nao ser mais #xóvem, -, pode ser útil para alguém.

  1. INTERNET
    A internet hoje é um meio imprescindível para procura de emprego. Listo nesse post aqui alguns sites que me foram dados. Adiciono mais um site para aqueles com experiência em Tributário:
    https://www.etaxjobs.eu/
  2. POLE EMPLOI
    Válido para franceses e Europeus apenas. Se você é estrangeiro você não tem direito a levar seu CV até o local e pedir ajuda para conseguir um emprego. Se trata de uma agência onde você vai e eles te ajudam e MUITO a fazer seu CV e carta de motivação e encontrar emprego de diversas durações: desde tempo determinado, ínterim à indeterminado.
    Maiores informaçoes no site:
    https://www.pole-emploi.fr/accueil/
  3. SEGUNDO MESTRADO (ALTERNANCE)
    Válido para pessoas com até 26 anos. Falo sobre a alternance brevemente nesse post aqui (Diquinha da Bia).
  4. BOCA A BOCA
    Você sempre tem um amigo que tem um amigo/parente/conhecido/cachorro/vizinho que elx acha que poderia ajudar. Se elx assim acha, eu é que não vou recusar! Imprimia meu CV e minha carta motivacional e entregava numa pastinha plástica para a pessoa com um sorriso no rosto e um enorme obrigado no final.
    Por ser estrangeira geralmente é muito mais dificil você ter esse tipo de contato, mas sempre tem alguém que conhece alguém… E no fim pode te ajudar e muito!
  5. CASAMENTO FALSO
    Hahahaha esse eu não recomendo (até porque você poder ser preso!), mas serve de alerta porque alguém vai te sugerir isso. Alguém sempre tem um conhecido que tem um amigo que faz isso. Você paga um valor X (bem elevado) para a pessoa, vocês casam ou fazem um PACS (tipo um contrato de união estável que não tem encargo pra ninguém caso se separem no futuro) e vive cada um no seu canto contando com a sorte para o assistente social nunca bater na sua porta pelos 3/5 anos seguintes. Passados os 5 anos você pede a sua nacionalidade e uma vez obtida, a fase seguinte é conseguir a separação / divórcio.  

RESULTADO
Pelo que vocês leram, da pra ter uma ideia do quanto eu procurei né? Se não, os números abaixo dispensam estatisticas e maiores delongas:

  • 1.016 curriculos enviados
  • 37 entrevistas
  • 3 aprovações:

a)  Portugal:
Multinacional renomada na área de produtos químicos. Era uma vaga em Lisboa, cargo Sênior. Cheguei a aceitar a proposta (foi a primeira que apareceu). Porém, eu não queria passar por uma fase de completa mudança e readaptação tudo de novo. Então, me fingi de morta na hora de enviar os documentos até receber a proposta abaixo.

b) França:
Uma start-up francesa situada na capital, do ladinho do Louvre especializada na área FINTECH. Cargo de gerência e onde eu seria a “dona da coisa toda” na área de Export Control e International Trade (Negócios Internacionais). Quando fui aprovada, logo aceitei sem nem pensar. Recusei a opção A e como eu já tinha a opção C agendada, resolvi aproveitar o embalo e fui ver no que dava.

c) Holanda:
Multinacional reconhecidíssima na área de consultoria. Seria uma vaga de gerência, com 50% do tempo em viagens / clientes por toda Europa. A vaga era dentro da área de Customs e criar o ramo de Export Control. Teria uma pequena equipe para coordenar.

Foi uma proposta MUITO tentadora (além do sócio ter tentado me convencer de todo jeito a aceitar a proposta dele).

Ter a experiência de trabalho nessa empresa na Europa daria um UP astronômico no meu CV.
Sobretudo, também facilitaria muito as coisas na seara amorosa, já que meu boy é holandês e mora na Holanda.

O boy na melhor das intenções me sugeriu tentar vagas na Holanda porque eles têm muita pouca mão de obra qualificada para atender a demanda e problema em bancar visto para estrangeiros.

Contudo, com lágrimas nos olhos (do sócio da empresa C), também recusei e mantive a opção B, que é onde estou atualmente.

Pra finalizar: sabe aquele ditado de quem procura acha? Então… não poderia ser mais pertinente!

Eu poderia dizer que a vaga da França foi um misto de boca a boca com internet. Calhou que um advogado que tínhamos contatos em comum postou essa vaga no site e ele entrou em contato quase imediatamente e entre a primeira entrevista e a aprovação foram 16 dias de grande tensão e 7 entrevistas.

Portanto, se você quer, você consegue. Mova “fundos e mundos”, faça o impossível. Não, não é fácil (vide a quantidade de CVs enviados x entrevistas x aprovações), nem um pouco. É mais uma missão quase impossível (mesmo!!!). Porém, se você não se esmerar, infelizmente não vai cair do céu. Se para os próprios franceses e europeus já tá difícil, imagina alguém sem cidadania, com um francês mais ou menos (mais pra menos)… Mas sou a prova viva de quem acredita sempre alcança!

No próximo post falo um pouquinho mais sobre a empresa que trabalho. Por hora, o que posso dizer é: NÃO PODERIA ESTAR MAIS FELIZ E REALIZADA PESSOAL E PROFISSIONALMENTE! ❤️

Bises!


2 comentários sobre “Eu achei que seria o mais díficil e me enganei: Procurando emprego.

  1. Olá! Primeiramente amei o blog, deu vontade de ser sua amiga hahaha. Eu vou me formar em Arquitetura e Urbanismo agora no fim do ano e estou com uma vontade louca de me mudar pra Lyon! Eu tenho passaporte europeu (portugues), isso me dá alguma vantagem, visto que meu diploma é do Brasil? Compensa arrumar um emprego qualquer até conseguir revalidar meu diploma ou é melhor tentar uma pós? Obrigada desde já!

    Curtido por 1 pessoa

    1. Oi Laura! Obrigada!!! Confesso que ando meio em falta com os posts ando muito sem tempo… 😭

      Opa, fique à vontade para ser minha amiga! Tenho algumas seguidoras do blog no meu Facebook (e algumas estão em Lyon no momento fazendo mestrado!)
      Olha, o fato de vc ter a dupla cidadania ajuda muito em termos de emprego, vc consegue muito mais fácil do que alguém que não tem. Vc fala francês? Sobre o diploma de arquitetura, não tenho certeza como funciona, mas posso dar uma pesquisada e te dar a resposta! Me add no Facebook e eu te respondo por lá! 😉
      Beijos!

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s